Marco Aurélio de Carvalho: Futebol, Paixões e Prerrogativas

Recentemente o Prerrogativas, nas inesquecíveis pausas permitidas pela vida, brincou de futebol com o legendário Politheama, mais o time de Chico Buarque

“Futebol é simples: quem tem a bola ataca; quem não tem, defende”, ensina o folclore do esporte mais popular do Brasil.

A frase se aplica também ao desafiante jogo dos profissionais da advocacia, escalados para intervir nos conflitos e nos dramas da vida cotidiana brasileira. Raramente estão com a bola e , por isso, cientes do indispensável ofício dos zagueiros, exercem a profissão como guardiões dos direitos individuas e de garantias como a presunção da inocência, do amplo acesso à Justiça e do pleno direito de defesa.

(mais…)